3 de jul de 2012

A Strige de Nitra

Ilustração: Theo Szczepanski
Texto: Daniel Gonçalves








Ahkvra, a deusa flagelo, devastou sistematicamente todos os povoados da região, exceto Nitra que permanecia incólume.  Irna habitava uma choupana nos arredores dessa vila, onde atendia seus clientes, ora como prostituta, ora como feiticeira. A mulher procedia de uma antiga linhagem de cultuadoras dos deuses Ctônicos, sendo detentora de amplo conhecimento sobre as ervas, os elementos e encantamentos de toda sorte. Ninguém sabia, mas era Irna quem mantinha Nitra fora do alcance de Ahkvra.

Quando Ahkvra percebeu que havia sido enganada, lançou-se sobre a feiticeira responsável pela ousadia.
– Irna, bastarda de Pretéia, restituirá pessoalmente os sacrifícios humanos usurpados de mim. Dito isso, transmutou a feiticeira em uma strige, metade mulher, metade ave de rapina.
– Vai agora mesmo e me traga carne tenra e sangue abundante, para saciar minha fúria.

Irna, dominada pelo poder da deusa, passou a raptar seus conterrâneos e entregá-los à morte nas mãos de Ahkvra. Apenas restos de carcaça eram destinados à strige.

Por muito tempo foi assim, até que uma milícia organizada no povoado conseguiu capturar Irna. A strige foi submetida a terríveis torturas e jogada em uma jaula fétida.  Aquelas pessoas desconheciam a verdadeira natureza do monstro; desconheciam a presença de Ahkvra em sua terra. Portanto, desavisados, festejavam a vitória sobre o mal que os assolava.

Ahkvra dilacerou rapidamente a todos que encontrou na comemoração. Os demais habitantes de Nitra foram capturados por demônios que a serviam. Ao final do genocídio, Irna foi libertada do cativeiro e restituída de sua capacidade mental. Ahkvra ainda desejava subtrair da strige, os segredos de sua feitiçaria.

Daniel Gonçalves
Radicado em Curitiba, casado com Amarilis e pai de Leon, Layla e Alice. Teve toda sua vida permeada pela paixão à literatura, artes visuais e música.  Atual editor da revista LODO e co-editor da revista LAMA.
Paralelamente aos trabalhos artísticos, desenvolve projetos de arquitetura e design. 
Seus trabalhos podem ser visualizados no site www.danielgoncalves.art.br.  


Theo Szczepanski
Suas ideias e referências podem ser visualizadas no tumblr: http://opustheo.com e seu portfolio online em: http://cargocollective.com/opustheo

Um comentário: