25 de fev de 2012

Alalaô

Ilustração: Yan Copelli
Texto: Thiago Tizzot







Entregou o desenho para a mãe, as palmas da mão suadas pela ansiedade. Seria seu primeiro carnaval longe dos pais. Tinham combinado que levariam o guri até o clube e iriam embora buscando só quando a tarde terminasse para irem até a casa da vó comer uma fatia de bolo de cenoura com cobertura de chocolate. Sempre que lembrava da vó, sentia aquele cheiro de coisa guardada muito tempo no armário. Até os bombons na casa dela tinham este cheiro, não importava, o guri os comia e lambuzava os dedos mesmo assim.
A mão pegou o papel e ficou olhando sem muito interesse.
- Ai meu Deus que coisa feia essa cabeça. Pra que usar isso? Não prefere uma fantasia do batman? – disse sem tirar os olhos da televisão, novela. – Acho que consigo costurar a roupa até amanhã, talvez não tenha o tecido de bolinha, mas não faz diferença. Sua irmã tem uma boneca quebrada, se você realmente quer usar isso podemos pegar a cabeça dela.
- Não precisa, mamãe. A cabeça já tenho.
O guri levantou a cabeça do seu Ari, o porteiro. Os olhos estavam esbugalhados, a língua para fora, o pescoço estraçalhado e o sangue pingava ritmadamente no chão. Como o tamborim daquela marchinha, seria alalaô mais que calor?

Thiago Tizzot
Autor dos livros "O Segredo da Guerra" e "A Ira dos Dragões e outros contos", pai da Lili e Basilisco.

Yan copelli
Seus trabalhos podem ser visualizados no site: yancopelli.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário